Dezessete brasileiros em Roterdã

O 37º Festival de Roterdã, que começa amanhã e segue até 3 de fevereiro, traz treze filmes brasileiros na programação. Na mostra Sturm und Drang estão Andarilho, de Cão Guimarães; Ainda Orangotangos, de Gustavo Spolidoro; A Casa de Alice, de Chico Teixeira; Estômago, de Marcos Jorge, e Mutum, de Sandra Kogut. Na mostra Time & Tide estão Juízo, de Maria Augusta Ramos; Deserto Feliz, de Paulo Caldas; Fim da Linha, de Gustavo Steinberg. E na seção Kings & Aces marca presença Cleópatra, de Júlio Bressane. Limite (1931), de Mario Peixoto, e o curta Agrippina é Roma-Manhattan (1972), de Helio Oiticica e Neville d’Almeida, estão em Cinema Regained: Pièce Unique. Dois outros curtas brasileiros fazem sua estréia internacional no certame: Convite para jantar com o camarada Stalin, de Ricardo Alves Junior, e Sentinela, de Afonso Nunes.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: